-A A +A
CCAE e CCENS

Combate ao mosquito Aedes aegypti

Campanha de prevenção contra a Dengue, o Zika Vírus e a Chikungunya: combate ao mosquito Aedes aegypti

Em todos os anos, o período das chuvas traz uma preocupação em especial à população: a Dengue. Essa doença viral é transmitida, principalmente, pela picada do mosquito Aedes aegypti, que transmite também o Zika Vírus e a Chikungunya (conheça a diferença entre as três doenças).

Dessa forma, a UFES / Campus de Alegre e a Secretaria Municipal de Saúde, representadas, respectivamente, pela Subprefeitura Universitária e pelo Setor de Vigilância Ambiental, se uniram para uma campanha de prevenção contra essas doenças e de combate ao agente transmissor:

Notícias da campanha no Campus

  1. A Ofensiva na UFES – Campus de Alegre

Informações importantes

O Aedes aegypti é um mosquito doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas, que são colocados e distribuídos por diversos criadouros.

Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada – ambiente propício para procriação do Aedes aegypti.

Veja as principais orientações

Cuidados dentro das casas e apartamentos

• Tampe os tonéis e caixas d’água;
• Mantenha as calhas sempre limpas;
• Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
• Mantenha lixeiras bem tampadas;
• Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
• Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
• Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
• Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

• Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
• Limpe ralos e canaletas externas;
• Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
• Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d'água;
• Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Prevenção e Proteção

Como nem sempre é possível instalar itens de barreira ao mosquito, como telas de proteção em janelas e portas, e, devido ao calor, é quase insuportável trajar, o tempo todo, roupas compridas, é muito importante o uso de repelente nas áreas do corpo que ficam expostas.

Ao observar o aparecimento de manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados ou febre, é imprescindível buscar um serviço de saúde para atendimento: não tome qualquer medicamento por conta própria.

Em virtude da relação entre microcefalia e Zika Vírus, se deseja engravidar, busque orientação com um profissional de saúde e tire todas as dúvidas para avaliar sua decisão.

Denuncie focos do Aedes aegypt

Quando o foco do mosquito é detectado e não pode ser eliminado por quem o encontrou, é possível acionar a Subprefeitura Universitária – para situações dentro do Campus, ou o Setor de vigilância ambiental – para situações em terrenos baldios ou lixo acumulado na rua, etc., e serão implementadas ações para remoção dos possíveis criadouros. 

Veja aqui como entrar em contato:

· Subprefeitura: Servidor Paulo – telefone (28)3552-8986, e-mail paulo.cabanez [at] ufes.br ou subprefeitura.alegre [at] ufes.br;

· Vigilância Ambiental: Servidor Aldair – telefone (28)99938-1205, e-mail: ambientalalegre [at] gmail.com.


Transparência Pública
Acesso à informação
Facebook

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000